Notícias

Deputado Sargento Soares pede atitude do governo em relação ao reajuste salarial de praças

14/05/2013


A situação salarial, o plano de carreira e as condições de trabalho dos praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros foram assuntos de pronunciamento do deputado Sargento Amauri Soares, na manhã de quinta-feira, 09/05. O parlamentar reclamou que desde 2011 o Executivo não trata sobre os salários dos servidores da segurança pública, quando implementou a incorporação dos abonos, cujo parcelamento termina apenas em 2014. "Outras categorias como magistério, saúde e agentes prisionais tiveram aumento, a custa de pressão e greve, mas para os militares e praças nenhuma palavra. Será que pelo fato de a gente não poder fazer greve?", questionou Sargento Soares da tribuna da Assembleia Legislativa. 

O deputado cobrou do governador Raimundo Colombo uma atitude "rápida, eficaz e justa" para resolver o problema de defasagem salarial dos praças. "Diversas propostas existem e algumas não são justas, o governo tem que cuidar para não tomar uma medida errada, que seja discriminatória, que provoque uma revolta em um espaço onde hoje só existe angústia", afirmou.

O deputado ainda falou sobre os critérios de seleção para promoção na carreira de praças e citou a prova para disputar uma vaga no Curso de Formação de Cabos (CFC), ocorrida em 5 de maio, com a inscrição de 3.781 soldados para disputar 350 vagas, resultando em uma relação de 10,8 candidatos por vaga. "Essa mobilização indica que a categoria quer avançar, quer progredir, e está se preparando e estudando", analisou. No entanto, essa disputa está gerando cansaço e estresse na categoria, que, além da jornada de trabalho regular, tem escalas extraordinárias a cumprir e, agora, se tem que se preparar para disputar internamente uma vaga para promoção na carreira. "A gente concorda com essa política, mas tem que avaliar que as condições de trabalho, a falta de efetivo e a necessidade de estudar tem sobrecarregado a categoria", explicou. "E que por conta do salário insuficente a categoria tem se visto obrigada a trabalhar em outras atividades na hora de folga".

Sargento Soares defendeu outro tipo ascensão a sargento e cabo sem a necessidade de se fazer curso preparatório, como acontece na carreira de oficiais, ou seja, através da promoção automática. "Essa situação pode gerar injustiças tenebrosas como por exemplo exigir de um profissional com mais de 40 anos de idade, que está trabalhando, fazer o teste de aptidão física (TAF) como se fosse um jovem", explicou. 

Ele citou o caso de um policial militar ambiental, que já executa tarefas apagando incêndio no Morro do Cambirela, em Palhoça, mas não consegue fazer um exercício do TAF porque tem um problema na coluna. "Para trabalhar todo dia apagando incêndio no mato está apto, mas para fazer o curso de cabo não. Essas coisas precisam mudar. É preciso uma política mais humanitária de valorização dos policiais e bombeiros militares", protestou.

A Associação de Praças de Santa Catarina (Aprasc) realiza assembleia geral, no dia 4 de junho, ao lado do Centro Executivo, para tratar especificamente sobre a questão salarial.





Notícias Anteriores


Diretoria apresenta Aprasc às alunas soldado de Rio do Sul
Bom comportamento: lei sancionada e publicada!
Bom comportamento: Plenário aprova por unanimidade
Inscrições para pós-graduação pelo convênio Aprasc/Damásio estão abertas
Ação ganha: TJ confirma decisão sobre TAF
Bom comportamento: acordo prevê votação em Plenário na terça-feira
Aprasc entra na Justiça para garantir promoção de alunos sargentos e HE de alunos soldados
QOA: Comando geral do BM garante apoio assim como o comando da PM
Anaspra cobra o cumprimento das diretrizes da 1ª Conseg
Vitória da Aprasc: saem os editais do CAS e dos cursos previstos na Lei das Promoções

Página: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77



POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES LUTANDO PELA SEGURANÇA DA SOCIEDADE.



Associação de Praças do Estado de Santa Catarina - Rua Raul Machado, 139

Centro - Cep:88020-610 - Florianópolis / SC - Tel/Fax: (48) 3223-2241 - (48) 3039-0609 - aprasc@aprasc.org.br